CONSIDERAÇÕES sobre a nova RODOVIA que cruza o município de Itaguaí - O ARCO RODOVIÁRIO - IMPACTOS NEGATIVOS e OPORTUNIDADES para a cidade!


O Blog Cidadania do Porto visitou ontem (01/07) o Arco Rodoviário do Rio no trecho entre a entrada da Ilha da Madeira e a divisa de Seropédica e Japeri. Com as obras ainda em andamento, notamos como um empreendimento pode mudar o aspecto econômico de um local ou região. Notamos que muitos imóveis e localidades que antes da obra eram afastados geograficamente e desvalorizados financeiramente, tornaram-se, com a rodovia, estrategicamente próximos (se não, na beira da rodovia) e valorizadíssimos economicamente.


Arco Rodoviário na altura do Teixeiras e Santa Cândida

Podemos citar, dentro de nosso município, os bairros de Chaperó - Gleba B, Teixeiras, Santa Cândida, Raiz da Serra, Leandro, Serra das Palmeiras, São Sebastião e partes do Brisamar. Todos esses bairros eram afastados, com pouca valorização econômica e por conta disso, até mesmo esquecido pelo poder público. Agora, com a rodovia dando visibilidade, e com melhores acessos a essas localidades, é necessário começar a pensar em Itaguaí como um todo de maneira diferente. Ao dirigir pela nova estrada, notei que dentro do território de Itaguaí existe um "deserto" demográfico entre o Teixeiras até a divisa de Seropédica.

E isso deverá ser discutido por nossos vereadores e a Prefeitura imediatamente através da revisão do Plano Diretor da cidade. O que é interessante para a cidade em relação a esses imensos espaços vazios ao redor da rodovia? Manter como área rural? Transformar essa região em área econômica para indústria e comércio? Ou mesmo habitacional? Os vereadores e a Prefeitura precisam ser rápido no gatilho pois a especulação imobiliária já começou! Grandes compradores de terras já estão negociando espaços ao longo da rodovia, e em Chaperó, as margens da nova rodovia já estão erguendo um novo conjunto habitacional.


Arco Rodoviário modificando a paisagem da cidade 

Outro ponto importante será em relação as alças de acesso ao Arco Rodoviário, não é aceitável que para acessar a rodovia, tenhamos que se deslocar até a entrada da Ilha da Madeira, não é verdade? É necessário mais áreas de acesso como em Chaperó, Teixeiras, Leandro e Raiz da Serra. Do mesmo modo, falta ainda uma rota de acesso direto do Centro de Itaguaí a rodovia, a rota ideal seria pela Estrada do Caçador, parcialmente asfaltada. Cabe ao prefeito agilizar isso, para que a cidade possa integrar a rodovia a rede de estradas do município.

Não podemos deixar de destacar que essa rodovia encurtou as distâncias de Itaguaí com os município próximos. Um exemplo extremo é Guapimirim, antes desse empreendimento, a cidade estava a pelo menos duas (2) horas de carro, hoje, com a rodovia, menos de uma (1) hora. Isso é importante, cabe a prefeitura por ofício ao DER e ao DETRO solicitar a disponibilidade de novas linhas de ônibus ligando Itaguaí aos municípios de Japeri, Paracambi, Queimados, Duque de Caxias, Magé e Guapimirim usando como trajeto o novo Arco Rodoviário


O aterro sanitário localizado em Chaperó
Odor forte até para o motorista que está dirigindo na rodovia!

O Fato é que nos próximos anos, nas próximas décadas, a cidade de Itaguaí crescerá entorno desse novo arco rodoviário, a população tenderá a duplicar ou triplicar, e a cidade precisa se preparar desde agora. A rodovia foi implantada e aberta ao tráfego. As grandes empresas e industrias relacionadas ao porto já devem estar, ou já estão, se preparando para implantar seus empreendimentos ao longo da rodovia. Fica uma pergunta no ar: A Prefeitura de Itaguaí já está se preparando juridicamente e estruturalmente para essa nova realidade?

A inauguração da nova Rodovia nesse ano de 2014 terá um impacto maior que a inauguração da Rodovia Rio-Santos no início da década de 1970. Espero que a cidade consiga absorver melhor os impactos negativos desta obra e ao mesmo tempo aproveitar melhor as oportunidades que se apresentarão por causa desse empreendimento. Esses são os votos do Blog Cidadania do Porto.

2 comentários:

  1. Legal!!! Agora os moradores da Ilha da Madeira e bem como os comerciantes ainda que poucos, sempre saem prejudicados. Fecharam o acesso que da a Ilha e ñ somente isso, os trabalhadores do Porto e NUCLEP tem que andar mais de 06 Km para pegaram a estrada neste sentido.

    Alguém sabe dizer se isso será temporário ou eles ficaram malucos em fechar o acesso embaixo do Viaduto na Nuclep?

    ResponderExcluir
  2. João Carlos N. Pimenta3 de julho de 2014 11:19

    Sou Itaguaiense e moro no interior de São Paulo. Parabéns pela reportagem. Quero assim que estiver em Itaguaí, conhecer a nova estrada. Por outro lado, fico triste ao ler que politicamente a cidade não se desenvolve no mesmo ritmo do progresso. Torço para que isso aconteça. Abraços.

    ResponderExcluir

O Blog Cidadania do Porto faz moderação dos comentários, acreditamos na liberdade de opinião, pensamento e expressão. Porém, não podemos autorizar publicação de comentários contendo calúnias, difamações ou informações não-comprovadas. NÃO SERÁ PUBLICADO COMENTÁRIOS ANÔNIMOS quando for citado o nome de uma pessoa ou de uma unidade ou setor da prefeitura, DIRETA ou INDIRETAMENTE, NÃO INSISTAM! COMETÁRIOS contando tais referências deverá constar o perfil válido da pessoa que está escrevendo!